Pacificação possível

17 de julho de 2020 Off Por Luiz Geraldo Mazza
Compartilhe:

Não se trata da mediação da turma do ´´deixa disso´´, mas de uma elaborada e muito bem construída forma de pacificação no atrito entre militares e o ministro Gilmar Mendes através da Procuradoria Geral da República e do seu comandante Augusto Aras. O objetivo, apesar da delicadeza da situação, é unir forças para que se reduza o impacto do jogo de palavras fortes, já em parte amainado pelo diálogo entre as partes. Com o tempo e a ajuda da reflexão pode-se operar o milagre. Essa é pelo menos a impressão do que ocorrerá na intervenção da PGR.

Ciclo de novo

Antes que arquivem totalmente a Lava Jato, é de esperar-se, a qualquer momento, a retomada do ciclo punitivo que a caracterizou e que foi deformado pelos exageros interpretativos das combinações entre membros da força tarefa. O processamento no Rio de Janeiro do empresário Barata, do comando dos transportes coletivos, e do desembargador Mario Guimarães Neto tem todas as características dessa relevante recuperação. De outro lado o processamento em São Paulo por corrupção e lavagem de dinheiro do ex-governador Geraldo Alckmin pela Polícia Federal atua nessa mesma direção- a de que o processo criminal não pode ser detido.

Noticias, enfim, no sentido de evitar o esmaecimento das apurações só podem, e devem ser bem recebidas como se vê na determinação do ministro Alexandre de Moraes, do STF, pleiteando que a Polícia Federal acesse aqueles dados da apuração do Facebook sobre perfis ligados ao PSL e a gabinetes dos Bolsonaros.

Carências

Nem parece que ao tempo do ministro Mandetta o Paraná teve uma posição de referência na mobilização contra a pandemia. Ocorre que atualmente estamos com um espaço negativo quando analisamos nossa posição no quadro nacional. Os mais elevados índices de ocupação de UTIs são registrados no sul e centro-oeste com dez capitais acima de 80% para os chamados pacientes graves. Esse destaque negativo para o sul maravilha aciona alarme e perturba seus dirigentes e líderes políticos. Urge detida avaliação desse quadro quanto às falhas até agora apuradas. As divergências entre prefeituras e governo estadual quanto aos limites da atual flexibilização é uma dessas evidências negativas.

Hackers do mal

Apurada a intervenção de hackers na manipulação de informes sobre as operações em andamento das vacinas contra a Covid-19, invadindo o segredo dessas atuações, percebe-se a corrida da competição nessa patologia, já evidenciada nas compras irregulares de respiradores e de insumos para uso na prevenção. O contrabando desses valores é a evidência de que o esquema de proteção é rigorosamente falho e mostra que a corrupção não hesita em por a tecnologia a favor dos seus resultados.

A vacina da empresa americana Moderna registrou resultados preliminares positivos na primeira etapa do estudo clínico. Anticorpos neutralizantes do coronavírus foram detectados em todas as pessoas submetidas à imunização.

Compartilhe: